VolSol Voluntário Sharon Umayam - Peru - Tailândia - África do Sul

Conheça Sharon Umayam, Voluntário no Peru, Tailândia e África do Sul

Sharon Umayam é de Dededo, Guam e atualmente trabalha como enfermeira registrada em San Francisco, CA. SHaron se ofereceu voluntariamente com as Volunteering Solutions no Peru em agosto de 2009, na Tailândia em fevereiro de 2012 e em Cape Town, África do Sul, em fevereiro de 2013.

Por que você decidiu se voluntariar no exterior com Soluções de Voluntariado no Peru, Tailândia e África do Sul?

Voluntariado na Clínica Médica em Cusco, Peru Escolhi as Soluções de Voluntariado porque receberam muitas críticas positivas de voluntários passados, eram acessíveis e seus projetos eram sustentáveis.

Minha primeira missão com VS levou-me para o Peru. Escolhi o Peru por dois motivos: 1) A cidade foi construída em torno de antigas ruínas incas e 2) queria praticar o meu espanhol. As pessoas eram amigáveis ​​e, mesmo como uma mulher que viajava sozinha, senti-me muito segura. Nesta missão, eu me ofereci como enfermeira e tive a sorte de ser designado para uma clínica de viagem. Nós cuidamos de muitos tipos de pessoas, de estudantes de universidades próximas para nativos no alto das aldeias remotas da Cordilheira dos Andes. Durante esta viagem tive a sorte de poder visitar as antigas ruínas incas de Machu Pichu.

Minha segunda missão me levou à Tailândia. Eu escolhi a Tailândia por várias razões, sendo as principais sendo 1) queria ser voluntária com crianças vítimas da AIDS e do comércio sexual e 2) tenho paixão pelos elefantes asiáticos e queria passar o tempo com eles. Esta missão me levou a um orfanato localizado em uma pequena aldeia cercada por arrozais. Foi bonito. As crianças tinham 3 a 18 anos de idade, extremamente positivas e me ensinaram uma das maiores lições da vida, "Nunca se concentrar no passado de alguém, mas sim no futuro e no potencial deles". Enquanto eu tive a sorte de poder montar um lindo elefante, desnudo, subindo uma montanha. Após a longa caminhada, tivemos uma briga de água no rio antes de voltar para casa.

Ambas foram experiências incríveis. As missões foram extremamente satisfatórias e as atividades que estavam disponíveis para os voluntários durante nosso tempo livre foram incríveis.

As acomodações foram fantásticas durante as duas viagens. Cada dia eu acordei e tive tempo de me preparar. Uma cozinheira nativa tornaria os voluntários uma refeição local saborosa. Então eu, junto com os outros voluntários, iria para nossos locais designados. As pessoas encarregadas de cada local nos dariam nossas atribuições e passávamos o resto do nosso dia (6-8 horas) divertindo-se realizando essa tarefa. As atribuições incluíam educar os pacientes sobre problemas de saúde, pintar um mural no orfanato, ajudar as crianças com a lição de casa, criar cursos de obstáculos para as crianças se desafiarem e ajudar os cozinheiros com as refeições.

Descreva suas atividades diárias como voluntário?

Voluntariado em Chiang Mai, Tailândia Ambas as missões voluntárias começaram com uma orientação para a cultura, a língua, o conselho do país sobre como se manter seguro e como se locomover com o transporte público e sugestões de lugares para ver antes de sair. As orientações foram completas e muito úteis.

As acomodações foram fantásticas durante as duas viagens. Cada dia eu acordei e tive tempo de me preparar. Uma cozinheira nativa tornaria os voluntários uma refeição local saborosa. Então eu, junto com os outros voluntários, iria para nossos locais designados. As pessoas encarregadas de cada local nos dariam nossas atribuições e passávamos o resto do nosso dia (6-8 horas) divertindo-se realizando essa tarefa. As atribuições incluíam educar os pacientes sobre problemas de saúde, pintar um mural no orfanato, ajudar as crianças com a lição de casa, criar cursos de obstáculos para as crianças se desafiarem e ajudar os cozinheiros com as refeições.

Durante a noite, os voluntários se aposentaram e compartilharam histórias sobre nossos dias. Os dias seriam esgotantes, mas também muito gratificantes.

Que conselhos você tem para futuros voluntários?

O conselho que eu teria seria 1) prepare-se para se apaixonar pelas pessoas de cada país 2) Empacote levemente porque você acabará deixando com muitas lembranças 3) Traga uma câmera e tire muitas fotos 4) Traga sapatos confortáveis 5) Divirta-se!

Como essa experiência afetou seu futuro?

Essas viagens me impactaram de várias maneiras. Estou muito mais agradecido com as dificuldades que atravessam as pessoas. Estou muito mais espantado com a resiliência das crianças. Estou muito mais aberto às diferenças culturais das pessoas. Sobretudo, estou mais inspirado a querer menos e a dar mais porque as pessoas com quem trabalhei (pacientes e crianças) me ensinaram a dar incondicionalmente.
Logo
Logo
Logo

Please Wait...

While we connect you to the Payment Gateway!
This could take anywhere between 5-20 seconds!